Shirleyson Kaisser e sua trajetória ao longo dos anos

Falar sobre Shirleyson Kaisser é como descrever a história de um guerreiro que dificilmente se abate.

Como toda boa história, a de Shirleyson Kaisser possui momentos críticos desde o início que aconteceu com a separação de seus pais.

 

Shirleyson Kaisser

 

A base para o homem de sucesso de hoje

Nascido e criado em Governador Valadares no interior de Minas Gerais mas não ficou muito tempo.

Desde que soube sobre seus pais verdadeiros, lutou muito para conhecê-los.

Esta luta aconteceu ainda muito novo, pois foi separado deles com 2 anos de idade e somente aos 8 conseguiu ir aos Estados Unidos para encontrá-los.

Gostaria de não tê-los conhecido, de acordo com suas próprias palavras.

Situações complicadas cresceram nele o reconhecimento por quem socorre e não quem apenas procria.

Esta verdade tão dura em idade ainda tão pouca se agravou ao ponto de envolver caso policial enquanto ele ainda estava com apenas 10 anos.

Mesmo nos EUA, aprendeu a falar inglês apenas com 13 anos o que ele mesmo diz que:

“Se eu soubesse que abria tantas portas, tinha aprendido antes.”

Estas portas o levaram à disciplina necessária para acordar às 4 da manhã todos os dias.

Este hábito de praticar aos poucos um futuro melhor para todos a quem ele aprecia mudaram sua vida.

 

A volta ao Brasil com toda sua bagagem internacional

Voltando para Governador Valadares, não demora muito até que Shirleyson Kaisser se mude para Passo Fundo no Rio Grande do Sul.

Lá teve seu primeiro e único emprego com carteira registrada como designer em uma gráfica onde trabalhou 45 dias.

Com o dinheiro do acerto que não passavam de R$ 550,00, deu entrada em um computador e comprou o resto de macarrão instantâneo!

Ele muito bem humorado ri disto até hoje e também com as piadas sobre o seu nome.

Mas enfim, analisou o Brasil em comparação com o que via nos EUA e apostou em tudo o que sentia falta aqui.

Com 16 anos ele abriu uma franquia da Warez, empresa norte americana que vendia toques para celular pela internet.

Com 17 ele passou a fornecer protetores de links e virou febre no Brasil, o que o enriqueceu imensamente.

Nas palavras dele:

“A quantidade de dinheiro que ganhei aos 17 anos não batia com meu nível de maturidade, logo, perdi tudo.”

Ele também comenta sobre a falta de administração de suas empresas levaram elas à falência.

Em seguida passou a trabalhar no ramo de exportações com preços baixos, mas também não deu certo.

Desacordos com os sócios chegaram ao fim da empresa até que perdeu os milhões novamente conquistados.

Eis que a frase de um amigo o abalou muito e buscou aprender sobre gestão de negócios, a frase foi:

“Após afundar o barco 3 vezes, aprendi a parar de culpar o mar.”

Após sua fase de programador que cresceu até diretoria em uma multinacional e oportunidade de alcançar o México, chegamos à Kapsula.

Shirleyson Kaisser, pai, já com seus 30 anos e esta história de luta.